Delator da Zelotes diz que recebia propina para livrar multas fiscais

Alvo da Operação Zelotes, o ex-auditor fiscal da Receita Federal aposentado Paulo Roberto Cortez explicou em sua delação  como funcionava o esquema de corrupção no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).

Segundo reportagem do Bom Dia Brasil, que teve acesso à delação, Cortez disse que os votos no Carf eram encomendados por empresas que deviam milhões ao Fisco. Ele teria dito ainda que funcionários tinham despesas pagas por conselheiros em troca de informações que não eram públicas.

O delator teria afirmado também em seu depoimento que recebia R$ 10 mil por mês em dinheiro vivo para fazer o trabalho que José Ricardo da Silva, que também era conselheiro do Carf.

Além de auditor fiscal da Receita, Cortez também foi conselheiro do Carf até 2007. O Carf é um tribunal administrativo onde as empresas recorrem em caso de multas da receita.

O Operação Zelotes foi deflagrada pela Polícia Federal para investigar o perdão de dívidas tributárias no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais em troca de propina.


Relacionados

POLÍTICA 6283704073930902996

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress