Temer concentrará esforços em 80 deputados indecisos para engavetar denúncia

Após o encaminhamento da denúncia contra Michel Temer por corrupção passiva ter sido barrado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, os esforços do governo voltam-se para a próxima etapa: a votação em plenário, definitiva para a acusação contra o presidente seguir ao Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com texto do jornal “O Globo”, o Planalto contabiliza 80 deputados da base que ainda estão indecisos. Ainda segundo a publicação, esses parlamentares serão recebidos pessoalmente por Temer para discutir o tema.

O texto destacou também que o governo estuda negociar ministérios, caso seja necessário. Dois deles são os mais cotados: o Ministério da Cultura, abandonado por Roberto Freire (PPS), e o Ministério da Transparência, que era comandado por Torquato Jardim, realocado no Ministério da Justiça. O PTB, que demonstrou fidelidade ao votar contra a denúncia na CCJ, já teria demonstrado interesse em uma das pastas.


O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), acredita que a denúncia contra Temer será analisada em plenário no dia 2 de agosto. Para Maia, com a volta do recesso parlamentar, haverá quórum para a votação.

Relacionados

POLÍTICA 9150322329420606512

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress