Rússia tentou espionar Emmanuel Macron através do Facebook

Agentes dos serviços de Inteligência da Rússia tentaram roubar informações pessoais do presidente da França, Emmanuel Macron, através do Facebook, informam fontes norte-americanas nesta quinta-feira (27).

De acordo com uma matéria da agência de notícias "Reuters", cerca de duas dezenas de contas falsas foram criadas na rede social para tentar hackear o então candidato à Presidência do país durante a campanha eleitoral. Consultado, o Facebook informou que fez uma ação para desativar contas falsas que espalhavam informações mentirosas sobre a campanha eleitoral francesa, mas informou que não foi constatada uma tentativa de invasão contra as contas oficiais de Macron.

Durante sua campanha eleitoral e também já como presidente francês, o representante do República em Marcha acusou os russos, por diversas vezes, de tentarem interferir nas eleições para beneficiar a candidata concorrente, a ultranacionalista Marine Le Pen.

Para a campanha do francês, houve um "maciço ataque hacker" contra Macron, que misturou documentos verdadeiros e falsos para "confundir as pessoas".

Por sua vez, o Kremlin sempre negou as informações.


No dia 29 de maio, no primeiro encontro entre Macron e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, o mandatário russo informou que essa questão "não foi debatida". "O presidente francês não manifestou nenhum interesse sobre essa questão e eu muito menos", ressaltou Putin. Com informações da ANSA.

Relacionados

PELO MUNDO 7217232019054767776

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress