Possíveis delatores querem fechar acordo antes da saída de Janot, diz jornal

Um grupo de executivos e políticos quer fechar acordo de delação premiada antes de setembro, quando Rodrigo Janot deixa o comando da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo, a equipe comandada pelo procurador quer concluir até 17 de setembro as negociações com o ex-ministro Antonio Palocci, o ex-deputado Eduardo Cunha, executivos da empreiteira OAS, o doleiro Lúcio Bolonha Funaro e o sócio da Gol Henrique Constantino.

De acordo com a publicação, os advogados de defesa de alguns desses nomes não conseguem avaliar qual será o comportamento de Raquel Dodge, substituta de Janot, e da nova equipe. O atual titular do órgão, por outro lado, já tem um perfil e uma dinâmica de trabalho conhecidos pelos defensores.


A tentativa de acelerar as negociações com a PGR, no entanto, não significam que as delações terão acordo fechado. As conversas podem ser encerradas por qualquer parte, sem que haja um acerto finalizado.

Relacionados

POLÍTICA 5334059747665110743

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress