Pai de bebê morto com suspeita de maus-tratos é ouvido pela Polícia

A Polícia Civil informou, nesta segunda-feira (3), que o pai da bebê Caroline Rodrigues da Costa, de 4 meses, que morreu no sábado (1º) após sofrer uma lesão na cabeça, foi interrogado sobre o caso. Lara Caroline ficou internada durante dez dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital na Zona Leste de Manaus. A menina estava com o pai momentos antes de ser hospitalizada. A Polícia Civil investiga se criança foi vítima de maus-tratos. A mãe da bebê acusa o pai de ter agredido a filha.

Conforme a delegada Juliana Tuma, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), o caso segue sendo investigado pela especializada. O pai da criança, que tem 26 anos, foi localizado e ouvido ainda na semana anterior. A imprensa não teve acesso às declarações dadas pelo homem, que não teve a identidade informada. A polícia não informou se ele chegou a ser detido.

De acordo com a família materna da criança, Lara Caroline foi passar um fim de semana com o pai. A menina foi levada para a casa da família do homem no dia 17 de junho. A criança permaneceu até o dia 22 de junho na residência, que fica no Beco da Luz, na avenida Desembargador Felismino Soares, no bairro Coroado. Da casa do pai, a bebê foi levada pela avó paterna para o Hospital Pronto-Socorro (HPS) Joãozinho.

"Quando eu liguei para avisar que iria buscar minha filha, ele pediu para que a Lara ficasse mais dois dias. Já no dia 22 avisaram que a minha filha estava internada no hospital e não disseram o que tinha acontecido com ela", contou a mãe da menina.

Segundo a bisavó da vítima, a aposentada Valdina Brito, de 60 anos, a criança chegou ao hospital em coma e ficou internada na UTI. Inicialmente, os médicos suspeitavam que a criança estivesse com meningite. Porém, a doença foi descartada após exames.

“Da casa do pai a minha bisneta foi direto para o hospital e nenhum momento o pai disse o que aconteceu. Quando ela morreu que ficamos sabendo da suspeita do médico de que ela tinha uma lesão na cabeça. O pai abandonou a criança no hospital e só registrou a menina por insistência da assistente social”, contou a bisavó.


Lara Caroline não resistiu e morreu no sábado. No hospital, os médicos passaram a suspeitar que a criança poderia ter sofrido maus-tratos. A mãe solicitou ao 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP) que o corpo da criança fosse submetido ao exame de necrópsia. O Instituto Médico-Legal (IML) constatou que a causa da morte foi lesão encefálica causada por ação contundente. O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca)

Relacionados

AMAZONAS 1417876350913208885

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress