Dorival elogia Wesley, mas vê situação “irreversível” no São Paulo

Wesley foi peça fundamental do Santos que conquistou o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil em 2010, quando a equipe era comandada por Dorival Júnior. No São Paulo, os dois não poderão reeditar a parceria de sucesso, já que o volante negocia com o clube a sua rescisão de contrato, válido até o fim de 2018.


Em entrevista coletiva, na manhã desta sexta-feira, o treinador são-paulino admitiu que gostaria de aproveitá-lo, mas lamentou o fato de o atual momento vivido pelo atleta impedir sua utilização.

“Infelizmente, essa situação com o Wesley é quase que irreversível, por tudo aquilo que aconteceu nos últimos anos. Eu sempre tive o Wesley como grande jogador. Acho que nesses últimos anos para ele não foram positivos, porém é um momento que lhe dê uma consistência maior, um aprendizado muito grande”, analisou Dorival, que também trabalhou com o jogador no Palmeiras, em 2014.

Com 30 anos, Wesley acumula apenas oito jogos na temporada, sendo pouco utilizado por Rogério Ceni, até porque também sofreu lesões que o atrapalharam no objetivo de ter uma sequência. No Tricolor desde 2015, o volante nunca teve uma relação de paz com a torcida, da qual chegou a sofrer agressões durante a invasão no CCT da Barra Funda em agosto de 2016.

“Ele é um jogador que não tenho dúvidas, em qualquer equipe que atue, terá condições de dar uma alavancada na carreira. Seria natural que eu gostaria de estar contando com ele. Ainda que entendendo a situação do atleta e do clube”, encerrou Dorival.

No momento, o São Paulo aguarda propostas para negociar Wesley, que apesar do futuro incerto segue trabalhando com o grupo no dia a dia de treinamentos.


Relacionados

ESPORTES 5175063576975746278

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress