Delegado tem carro e parte do forro da casa incendiados por criminosos

Dois criminosos, não identificados até o fechamento desta edição, atearam fogo no carro e tentaram incendiar a casa do delegado da Polícia Civil do Amazonas, Paulo Gadelha, em Guajará (distante 1.476 quilômetros de Manaus), na madrugada desta terça-feira (4). Segundo Gadelha, no momento do atentado, além dele, estavam dentro da casa a esposa e o filho do casal de apenas quatro meses. Ninguém saiu ferido.
De acordo com o delegado, há duas suspeitas preliminares para o crime: Nesta semana, ele começaria uma investigação sobre desvio de verbas públicas contra a atual administração do município. A outra, é da prisão de um homem envolvido com uma facção criminosa na cidade de Cruzeiro do Sul (AC).
A picape do delegado modelo L-200 Triton teve perda total. Parte do forro da residência também pegou fogo.
Uma equipe formada por um delegado, um perito, um escrivão e um investigador da PC, devem ser enviados para o município para investigar o crime, conforme informações do delegado que relatou que deve ser transferido da cidade onde trabalhou por cinco anos, nos próximos dias.
O atentado ocorreu por volta das 4h30. Dois homens pularam o muro da casa e atearam fogo no carro, segundo o delegado Paulo Gadelha. “Eu ouvi o barulho e saí armado. Os criminosos perceberam minha chegada, pularam o muro e fugiram em uma motocicleta, deixando para trás sacos de jutas usados para atear fogo no meu veículo”, disse.
Ainda de acordo com o delegado, a suspeita que o crime tenha relação com atentado ligado a política no município surgiu, porque na última semana, o Ministério Público do Amazonas (MPAM), determinou que ele iniciasse uma investigação sobre o desvio de recursos públicos na cidade para compra de votos para eleger o atual e vice-prefeito do município. “Ainda é cedo afirmar qualquer coisa, mas todo mundo do município ficou sabendo da investigação, porque foi divulgada durante uma assembleia em Guajará”, comentou.
A outra suspeita da autoridade policial, é da prisão de um homem que teve o nome preservado, preso no início deste ano, suspeito de tentar atear fogo na ex-namorada dele. O suspeito foi apontando como membro de uma facção criminosa em Cruzeiro do Sul, segundo o delegado.

Relacionados

AMAZONAS 974438913713724231

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress