Villeneuve sai em defesa de Vettel no incidente com Hamilton no Azerbaijão e diz: "Eu teria feito o mesmo"

Campeão do mundo e atualmente comentarista da TV italiana, Jacques Villeneuve saiu em defesa de Sebastian Vettel no controverso incidente com Lewis Hamilton durante o GP do Azerbaijão, corrida disputada no último domingo. Para o canadense, o episódio apenas deixou claro que os pilotos também têm emoções e que não há nada de errado com isso.

Villeneuve esteve envolvido em uma batida histórica com Michael Schumacher na decisão do título de 1997. Apenas os dois dos pilotos tinha chance e estavam separados por apenas um ponto quando a F1 desembarcou em Jerez de la Frontera, na Espanha, para a prova derradeira. Durante uma tentativa de ultrapassagem, o alemão jogou a Ferrari contra a Williams de Jacques. O toque fez o ferrarista escapar da pista e abandonar a prova. Já o canadense seguiu e, com um terceiro lugar, levou a taça para a casa. Por conta da batida, Schumacher foi excluído do campeonato naquele ano.

Porém, Villeneuve entende que o comportamento de Seb foi menos grave. "Foi muito diferente", afirmou o ex-piloto em declaração ao site da 'Autosport'. "Eles estavam a 15 km/h, quem se importa? Claro que foi feio, mas, no fim das contas, Hamilton fez um brake-test", completou.


"Eu sou um piloto, já estive lá. Se um piloto fizesse isso comigo, acho que teria tido a mesma atitude de Seb. Ele foi punido, o máximo que poderia ser de acordo com as novas regras", acrescentou.

Os dados da telemetria do carro de Hamilton mostraram, de acordo com a FIA (Federação Internacional de Automobilismo), que o inglês não estava fazendo o brake-test – ato em que o piloto que vem à frente repentinamente aciona o freio e pega quem vem atrás desprevenido.

Falando também sobre o segundo toque que Vettel dá na Mercedes de Hamilton, quando já está ao lado do rival após a batida na parte traseira, Villeneuve sugeriu que o tetracampeão poderia ter perdido o controle do carro por estar gesticulando com o adversário. "Não acho que ele estava tentando bater. Ele não tinha uma das mãos no volante e estava olhando para o lado, apontando o dedo."

"Você não bate com as duas rodas viradas daquela maneira, você pode quebrar seu carro. Se você vai bater em alguém, precisa estar com as duas mãos no volante. De certa foram, fico feliz em ver que os pilotos têm emoções. Foi bom e divertido", explicou Jacques.

"Nós temos dois caras lutando pelo campeonato, que ficando zangados um com o outro, mas nenhum dano foi feito, no final das contas. E qual é o problema? É ótimo para a TV, é bom ver que estão nisso. Muito melhor do que Lewis pedir para Valtteri (Bottas) reduzir o desempenho. Isso foi constrangedor."

Por fim, Villeneuve deixou claro que a punição a Vettel foi justa, mas que a FIA deveria ter uma maior consistência na aplicação das regras de forma feral. "Por exemplo, Bottas não recebeu nenhuma punição pelo incidente com Kimi (Räikkönen). Porém, ao mesmo tempo, as regras deveriam permitir erros. Estou feliz em não ver tantas punições, mas algumas coisas deveriam ser penalizadas."

"O que Bottas fez foi apenas um erro, mas seguiu na corrida. O que Vettel fez não foi bom, não de um ponto de vista do esporte, mas foi bom de ver", concluiu.


Relacionados

ESPORTES 7322920699140832497

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress