TRE já gastou R$ 3,1 milhões com a eleição suplementar para governo do Amazonas

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), gastou R$ 3,1 milhões e tem empenhado outros R$ 3,5 milhões para a realização do primeiro turno da eleição suplementar, suspensa na noite desta quarta-feira (28) pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski.
De acordo com o diretor geral do TRE, Messias Andrade, estes gastos são referentes a pagamento de técnicos, logística para a entrega de urnas eletrônicas, transporte especial, além de diárias de servidores e polícias militares. Ele ressaltou que deste valor já utilizado, R$ 600 mil foram para pagamento de horas extras.
Conforme Andrade, já foram repassados ao TRE quase R$ 12 milhões.
O TRE-AM vai seguir com o planejamento para as eleições suplementares para governador do Amazonas. A informação é do secretário judiciário do TRE-AM, Waldiney Andrade.
A eleição estava marcada para o dia 6 de agosto. “Por se tratar de uma liminar, que pode cair a qualquer momento, vamos manter o planejamento”, afirmou Waldiney Andrade. Segundo ele, pode não haver tempo hábil para dar continuidade ao pleito se a liminar for derrubada. Ainda nesta quinta-feira, haverá uma reunião, às 10h, do TRE com os partidos políticos.

Relacionados

POLÍTICA 8628241533927764539

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress