Suspeitos de matar empresário são detidos pela polícia

Três indivíduos e uma adolescente de 17 anos são suspeitos de assassinar o empresário José Ronan de Paiva de 58 anos na noite de 19 de abril. O empresário foi morto com um tiro nas costas no bairro Nova Esperança, Zona Oeste de Manaus. Após serem detidos, eles confessaram o crime à polícia. Os suspeitos foram apresentados à imprensa nesta quarta-feira (14).


As prisões ocorreram na tarde da segunda-feira (12). Leonardo Marinho Araújo de 22 anos é suspeito de planejar o roubo - que terminou em latrocínio - junto com a namorada, uma adolescente de 17 anos.

Segundo a polícia, a jovem, que teve a identidade preservada, fazia programas com o empresário. Já Nicolas dos Santos Lima, de 20 anos, seria responsável por agenciar mulheres. Jefferson Marques da Silva, de 18 anos teria participado da abordagem ao empresário no momento do crime.

De acordo com investigação das equipes da Delegacia Especializada em Roubos Furtos e Defraudações (Derfd), o crime ocorreu no bairro Nova Esperança, na Zona Oeste de Manaus, em um dos encontros do empresário com uma garota de programa, a adolescente de 17 anos - dentro do veículo dele.

"A menor se relacionava com o empresário durante um bom tempo e, nos encontros, ele sempre dava uma quantia de R$ 400 pra ela e R$ 100 pro agenciado, que era o Nicolas, além de bebidas alcoólicas. E isso despertou um interesse pelo dinheiro do empresário que sempre andava com grande quantia", disse o delegado da DERFD, Adriano Félix.

De acordo com a polícia, o menor pediu que o empresário a encontrasse na rua da Paz, na noite de 19 de abril. Ela entrou no carro dele, onde consumiram bebidas alcoólicas. "A menor foi a isca. Ela entrou no carro e eles aproveitaram o momento. Durante ação, a vítima infelizmente reagiu acelerando o veículo, foi quando foi atingido por um disparo nas costas e vindo a óbito", disse o delegado.

Quando o casal estava no carro, Leonardo Marinho e Jefferson Marques teriam abordado o casal. Jefferson abordou o casal pela janela do passageiro. Leonardo apontou uma arma e atirou, após o condutor acelerar o veículo. A menor saiu do veículo correndo e o empresário acelerou. Neste momento Leonardo teria feito o disparo que atingiu as costas.

"O Leonardo, o Jefferson e a menor confessaram toda a ação. Os três, antes do latrocínio, planejaram tudo. A única coisa que falaram foi que não era para matar e sim roubar, tendo em vista que o empresário andava com uma grande quantia em dinheiro”, disse o delegado.

Eles não conseguiram levar a quantia em dinheiro após os disparos. Durante a coletiva nenhum dos suspeitos quis falar com a imprensa.


Leonardo Marinho foi indiciado por latrocínio e será encaminhado ao Centro de Detenção Provisório Masculina (CDPM). Nicolas e Jefferson foram levados até o prédio da DERFD. Já a adolescente foi encaminhada a Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (DEAAI).

Relacionados

AMAZONAS 4743452657472904404

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress