Reforma trabalhista deve ser votada pela Cas na próxima terça-feira (20)

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) deve votar o projeto que modifica a legislação trabalhista brasileira, na próxima terça (20). Os parlamentares terão pelo menos uma hora e meia para se manifestar antes da votação.

O relator, senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), manteve o texto aprovado pela Câmara dos Deputados e pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), com sugestões de vetos e aperfeiçoamentos à Presidência.

Após a votação da CAS, Romero Jucá (PMDB-RR) vai ler seu relatório na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). A previsão é que a passagem da matéria pelas comissões acabe no dia 28 deste mês e, a partir daí, seja analisado pelo Plenário. A intenção do governo é votar a reforma até o início de julho.

No relatório

Ferraço destaca, em seu relatório, os malefícios da rigidez na lei trabalhista. Para ele, leis duras estão associadas com “uma economia informal maior, a uma baixa taxa de participação na força de trabalho e alto desemprego, atingindo especialmente os jovens.” O relator diz ainda que o fim da contribuição sindical obrigatória levará os sindicatos a realmente atender os interesses do trabalhador.

Recomendação de vetos

A intenção é manter o texto aprovado para a Câmara para que a matéria não volte para a Casa. No entanto, o relator faz seis recomendações de veto. Entre os pontos da reforma que para o senador precisam ser revistos estão o trabalho insalubre para gestantes e lactantes, o acordo individual para estabelecer jornada de 12 horas de trabalho por 36 horas de descanso e a jornada intermitente.


Relacionados

POLÍTICA 1791272538494666600

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress