Presidente da Portuguesa diz que foi incompetente, pede desculpa e diz que clube vai se reeguer

Após a Portuguesa se despediu de todas as divisões nacionais com a derrota na Série D do Campeonato Brasileiro por 1 a 0 para a Desportiva Ferroviária-ES, neste domingo, o presidente do clube se manifestou.

Alexandre de Barros, que assumiu a agremiação no começo deste ano, admitiu a culpa pelas más campanhas em 2017. Além da eliminação na última divisão nacional, a Lusa não conseguiu o acesso para Série A1 do Paulista.

"Fui o responsável direto pela montagem e remontagem dos elencos nas competições. Pelas trocas das comissões técnicas. Pelas contratações e dispensas de atletas. E por todo o plano de trabalho que se tornou ineficaz por minha incompetência nesse momento", disse, em comunicado oficial.

Desde que foi rebaixada no final de 2013 nos tribunais após o polêmico caso Héverton, quando o meia foi escalado de forma irregular na última rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, a equipe paulista sofreu rebaixamentos sucessivos.

Como está na Série A 2 do Campeonato Paulista, a esperança da Portuguesa de voltar ao cenário nacional reside agora na Copa Paulista, que começará no final do mês de junho e dará uma vaga na Série D do ano que vem ao campeão.

Leia na íntegra o comunicado de Alexadre de Barros:

Nesses primeiros seis meses de gestão a frente da Associação Portuguesa de Desportos traçamos alguns objetivos no plano esportivo. Dois deles diziam respeito a resgatar o departamento de futebol profissional de forma clara e direta: acesso para a Série A-1 do Campeonato Paulista e acesso para a Série C do Campeonato Brasileiro.

Notadamente, ambos não foram alcançados, frustrando os anseios de toda nossa coletividade.

A responsabilidade pelo insucesso cabe a mim, Alexandre Barros. Fui o responsável direto pela montagem e remontagem dos elencos nas competições. Pelas trocas das comissões técnicas. Pelas contratações e dispensas de atletas. E por todo o plano de trabalho que se tornou ineficaz por minha incompetência nesse momento.

À nossa apaixonada torcida fica o agradecimento e as desculpas por privá-los das alegrias que eles sonham e merecem. Nessa caminhada, e em tantas outras, ela sempre esteve ao lado da nossa querida Lusa, com críticas ou aplausos.

Marcelinho Paraíba lamenta perda de vaga para Kaká na Copa-2002, mas ri ao relembrar promessa

Nossos desafios daqui por diante passam a ser a Copa Paulista de Futebol, que em breve se inicia. Vamos nos reerguer, com trabalho honesto, abnegado e humilde. Nosso desejo e esforço podem ter sido interrompidos de forma brusca, inesperada e incompetente. Mas não iremos desistir jamais da nossa premissa inicial que é conduzir a Portuguesa a um lugar mais digno e condizente as suas tradições futebolísticas, de maneira honesta, digna e transparente.


Relacionados

ESPORTES 2482551051832064895

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress