Comitê do Prêmio Nobel da Paz manifesta solidariedade a Liu Xiaobo

O Comitê do Prêmio Nobel da Paz manifestou nesta segunda-feira (26) sua satisfação pela liberdade, por razões médicas, do dissidente chinês Liu Xiaobo, agraciado com a distinção em 2010, e disse que ele jamais deveria ter sido preso porque “só exerceu sua liberdade de expressão". A informação é da agência EFE.

O Prêmio Nobel da Paz é entregue em Oslo, na Noruega, e é amplamente considerado como o mais prestigioso prêmio do setor.  O Comitê do Nobel lembrou que mantém seu convite para que Liu Xiaobo possa viajar a Oslo para receber o prêmio, já que na cerimônia de sete anos atrás ele não recebeu permissão de Pequim para viajar.

O opositor chinês, detido desde 2009, sofre de um câncer terminal no fígado e está atualmente internado em um hospital universitário de Shenyang, na província de Liaoning,  revelou hoje à Agência EFE em Pequim seu advogado, Mo Shaoping.
"Liu Xiaobo dirigiu uma incansável luta pela democracia e pelos direitos humanos na China e já pagou um alto preço pelo seu compromisso. Na realidade, ele foi condenado por exercer sua liberdade de expressão e jamais deveria ter sido preso", apontou em um comunicado o comitê.

Relacionados

PELO MUNDO 8895188824851187505

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress