Irmã de Aécio Neves deixa Complexo Penitenciário e vai para prisão domiciliar

Andrea Neves, irmã do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), deixou, nesta quinta-feira (22), as instalações do Complexo Penitenciário Estevão Pinto, em Belo Horizonte. Ela passa a cumprir prisão domiciliar e será monitorada por tornozeleira eletrônica.

A irmã de Aécio também fica proibida de deixar o Brasil e não pode ter contato com outros investigados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) em caso de propina envolvendo a JBS.

Na terça-feira (20), a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou a soltura de Adrea e do primo do senador afastado, Frederico Pacheco de Medeiros. A prisão da dupla aconteceu desde o mês passado na capital mineira. Ambos são investigados no Supremo a partir das delações da JBS.

Na mesma sessão do STF, o colegiado determinou a libertação de Mendherson Souza Lima, ex-assessor do senador Zezé Perrella (PMDB-MG), acusado de intermediar o recebimento de propina enviada pelo empresário Joesley Batista, da JBS. 


Mantendo o mesmo entendimento do julgamento anterior, a maioria dos ministros entendeu que a prisão dos acusados pode ser substituída por medidas cautelares, como entrega de passaporte e recolhimento domiciliar.

Relacionados

BRASIL 8444177421733798160

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress