Gilmar Mendes chama argumento de relator de ''falacioso'' durante julgamento no TSE

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retomou na manhã desta quarta (7) o julgamento em que o PSDB pede a cassação da chapa Dilma-Temer com a análise de mais três questões preliminares apresentadas pelas defesas, antes do voto do relator. A principal delas questiona a validade dos depoimentos de executivos da Odebrecht no caso.

O segundo dia de julgamento começou com troca de ironias entre os ministros Herman Benjamin, relator do caso, e Gilmar Mendes, presidente do TSE. Gilmar interrompeu Herman enquanto o ministro defendia a decisão de incluir as delações da Odebrecht e também a de considerar o material resultantes dos depoimentos dos publicitários João Santana e Mônica Moura. 


Gilmar classificou de “falacioso” o argumento do relator. “Então Vossa Excelência deve esperar para incluir também as delações da JBS e, na semana seguinte, do ex-ministro Antonio Palocci”, disse Gilmar. ““Essa só para ilustrar como sua colocação é falaciosa”, acrescentou.

Relacionados

POLÍTICA 4805355028319124628

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress