Câmara pode adiar recesso para votar denúncia contra Temer, diz Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse em entrevista à rádio CBN, na manhã desta quinta-feira (15), que o recesso parlamentar pode ser adiado para agosto caso o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, encaminhe denúncia contra o presidente Michel Temer.

No calendário oficial, o recesso está marcado para 17 de julho a 1º de agosto. No entanto, com a informação de que Janot pode denunciar o presidente na semana que vem, a data pode mudar a fim de votar o parecer com rapidez.

"O que eu tenho defendido é que isso caminhe o mais rápido possível, dentro dos limites da lei", afirmou Maia. "Eu não acho que a sociedade vai achar bom que, no meio do processo, haja um intervalo de 15 dias. Nós precisamos finalizar esse processo para que o Brasil possa voltar a ter tranquilidade e que a gente possa voltar a legislar os termos prioritários", acrescentou.

Também nesta quinta (15), o jornalista Josias de Souza, colunista do UOL, informou que um aliado do governo disse "não há a menor hipótese" de uma ação contra Temer passar na Câmara. "Pode anotar para me cobrar depois: não há a menor hipótese de o Rodrigo Janot [procurador-geral da República] conseguir na Câmara os 342 votos de que precisa para abrir uma ação penal contra o presidente da República no Supermo Tribunal Federal", disse um auxiliar do presidente, de forma anônima, ao colunista.

A denúncia de Janot deve ter como base as investigações iniciadas a partir das delações da JBS. Até o momento, Temer é investigado pelos crimes de corrupção passiva, obstrução de Justiça e formação de quadrilha.


Relacionados

DESTAQUES 3973801119640811384

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress