Protestos deixam três mortos no estado de Barinas, na Venezuela

Pelo menos três mortos, oito feridos e várias lojas saqueadas foram o saldo dos protestos violentos registrados nessa segunda-feira (22) em Barinas, estado onde nasceu o ex-presidente Hugo Chávez, no oeste da Venezuela, informaram autoridades e dirigentes da oposição.

Em sua conta no Twitter, o Ministério Público venezuelano informou que vai investigar as mortes de Yorman Alí Bervecia Cabeza, de 19 anos, Adonis Pérez, 22, e Alfredo Carrizales, todas ocorridas durante os protestos no estado.
O órgão explicou que, segundo informação preliminar, Bervecia Cabeza encontrava-se em uma manifestação "quando recebeu um disparo". Sobre os outros dois casos, não deu detalhes.

O parlamentar oposicionista, Freddy Superlano, disse à Agência EFE que pelo menos 15 manifestações ocorreram em Barinas, e se tornaram violentas, sendo dispersadas pelas forças de segurança.

Superlano informou, no Twitter, que Jhon Alberto Quintero morreu "atingido por bala" na cidade de Guanapa, após a "repressão brutal" das forças de segurança. A morte não foi confirmada pelas autoridades locais, nem pelo Ministério Público.

Relacionados

PELO MUNDO 288253567944672831

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress