Policiais civis da DEHS e 26º DIP prendem dupla envolvida em homicídio de adolescente desaparecido na zona Norte

Na manhã desta quarta-feira, dia 10, o delegado Torquato Mozer, adjunto da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), falou durante coletiva de imprensa realizada às 10h, no prédio da unidade policial, sobre o cumprimento de mandados de prisão temporária em nome de Moisés Aquino dos Santos, 29, e Jovane Venicius Soares de Moraes, 18, investigados pelo homicídio de Fernando dos Santos Urbano, que tinha 15 anos. O adolescente desapareceu no dia 13 de dezembro de 2016. O corpo dele não foi encontrado até o momento.


De acordo com a autoridade policial, a dupla foi presa durante diligências realizadas ao longo desta semana, em pontos distintos de um conjunto habitacional situado no bairro Lago Azul, zona Norte da capital. A ação, que resultou nas prisões dos infratores, contou com a parceria de policiais civis lotados no 26º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Os mandados de prisão temporária, pelo prazo de 30 dias, em nome de Moisés e Jovane, foram expedidos no dia 20 de abril deste ano, pelo juiz Anésio Rocha Pinheiro, da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

Conforme Mozer, a mãe de Fernando relatou que recebeu informações de que no dia em que o filho despareceu teria apanhado de vários homens, dentre eles Moisés e Jovane. Na época do fato, policiais militares efetuaram buscas em locais onde, possivelmente, o adolescente estaria, mas as equipes não obtiveram êxito. Durante a coletiva de imprensa a autoridade policial explicou como iniciaram as investigações em torno do caso.

“As investigações começaram após o desaparecimento do adolescente. Ao longo das diligências houve uma coincidência de trabalho da DEHS e do 26º DIP, acerca de um suposto cemitério clandestino, no bairro Santa Etelvina. A partir dos elementos investigativos que a DEHS possui, somados aos elementos de provas do 26º DIP, chegamos ao local do suposto cemitério clandestino, onde, possivelmente, estaria enterrado o corpo do adolescente.  Realizamos buscas no local, mas infelizmente não encontramos, ainda, o corpo de Fernando”, disse Torquato.

O delegado adjunto da DEHS informou que no local onde o corpo do adolescente teria sido enterrado foram encontrados maços e carteiras de cigarros, além de peças de roupas com sangue. “Os depoimentos dos infratores foram bastante esclarecedores acerca dos fatos. Eles admitem participação no delito. Posso confirmar a morte do adolescente em razão do depoimento da dupla, ainda que o corpo de Fernando não tenha sido encontrado. Moisés e Jovane afirmam que o adolescente, de fato, foi executado. As buscas pelo corpo da vítima irão continuar, mas os elementos de prova agora nesse momento são irrefutáveis nesse sentido”, esclareceu.

Torquato Mozer afirmou que a dupla irá permanecer no prédio da DEHS até o término das investigações em torno do caso.


FOTOS: Erlon Rodrigues / Assessoria de Imprensa da PC-AM

Relacionados

AMAZONAS 4463754355702270309

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress