Policia identifica possíveis suspeitos de terem assassinado o cantor Jr. em Codajás

A Policia Civil do Amazonas já identificou alguns dos suspeitos de matarem o cantor Melvino de Jesus Junior, da banda ‘Junior e Banda’, no dia 30 de abril no município de Codajás (distante a 240 KM de Manaus), durante a festa do Açaí.


Segundo a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), as investigações em torno do caso continuam em andamento e alguns suspeitos já foram identificados. O segundo passo, conforme uma fonte policial, é encontrar os possíveis mandantes do assassinato, o que dar a entender que crime foi encomendo.

“Várias vertentes estão sendo investigados pelas equipes da DEHS para solucionar o motivo do homicídio do cantor”, informou o delegado através da assessoria.

Apesar de, inicialmente, ser cogitada a hipótese de o crime ter sido passional, a PC informou que a real motivação ainda não foi confirmada.

Júnior estava em frente ao hotel onde estava hospedado quando um homem passou pelo local e efetuou vários disparos. O cantor, que havia acabado de se apresentar, foi baleado e morreu na hora. Outras três pessoas que estavam com júnior também ficaram feridas.

Após o crime, uma equipe da DEHS foi até o município, onde colheu imagens de câmeras de segurança para ajudar nas investigações.

Na época, testemunhas chegaram a cogitar a participação de policiais militares na execução. Entretanto, a informação foi descartada pelo delegado Mariolino Brito, titular do Departamento de Polícia do Interior (DPI).

De acordo com o delegado, os policiais militares que estavam no local tentaram prender os autores do crime. Por isso foram vistos correndo com armas em punho na noite do assassinato.


A morte de Melvino de Jesus Junior gerou uma grande repercussão. Fãs, amigos e admiradores ficaram revoltados e inconformados com o crime.

Relacionados

AMAZONAS 7447411022060442342

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress