Ministro responsável pela Zona Franca recebeu R$ 6 milhões em propina, diz dono da JBS



O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira (PRB), foi citado em depoimento do empresário Joesley Batista, dono da JBS, em depoimento de delação premiada, como beneficiário de propina de R$ 6 milhões em troca da aprovação de um empréstimo de R$ 2,7 bilhões da Caixa Econômica Federal. O Mdic é o ministério responsável pela Zona Franca de Manaus e ao qual a Suframa está subordinada.
O termo de colaboração entre Joesley e o MPF (Ministério Público Federal) descreve que a negociação teria sido mediada pelo vice-presidente da Caixa, Antônio Carlos Ferreira, que dependeria da transferência dos valores para permanecer no cargo já que deveria atender a “certos pedidos feitos por quem lhe indicou”.
Segundo a delação divulgada pelo MPF, Joesley disse ainda que Pereira, que também é presidente nacional do PRB, o procurou pessoalmente no início de 2016 para acertarem o pagamento da propina em parcelas de R$ 500 mil. Até o momento da delação, já haviam sido quitados R$ 4,2 milhões, segundo o empresário. Pereira rebateu as acusações. O ministro disse que as afirmações de Joesley “não são verdadeiras” e se “colocou à disposição” das autoridades para prestar esclarecimentos.
AMAZONAS ATUAL

Relacionados

POLÍTICA 8335909393528182479

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress