Guardiola e City seguem gastando, e brasileiro ex-São Paulo será o goleiro mais caro da história

Três dias após acertar a contratação do meia Bernardo Silva, do Monaco, o Manchester City fechou mais um negócio multimilionário.

Nesta segunda-feira, a equipe inglesa fechou com o goleiro brasileiro Ederson, de 23 anos, que foi revelado pelo São Paulo e defende o Benfica desde 2015, após passagens por Ribeirão, Rio Ave e Benfica B em Portugal.

Segundo o jornal The Guardian, os Citizens pagarão 34,9 milhões de libras (R$ 146,38 milhões) pelo jovem arqueiro, o que fará de Ederson o goleiro mais caro da história.

Ele derrubará os 32,6 milhões de libras (R$ 136,74 milhões) que a Juventus deu ao Parma por ninguém menos que Gianluigi Buffon, em 2001.

O São Paulo, aliás, terá parte desse dinheiro pelo mecanismo de solidariedade da Fifa, já que Ederson passou pelas categorias de base tricolores.

Bernardo Silva rasga elogios ao novo 'professor': 'Você não diz não para Guardiola'
O arqueiro até já se despediu do Benfica. No último domingo, após a conquista da Taça de Portugal, ele disse que essa havia sido provavelmente "sua última partida pelo clube".

O técnico Rui Vitória, por sua vez, não confirmou a saída, mas deixou no ar que ela estava próxima: "Se Ederson sair mesmo, ele deixa o clube com a gratidão do Benfica".

Conhecido pela habilidade com os pés, além das grandes defesas, Ederson chegaria para assumir a titularidade no lugar do chileno Claudio Bravo, que decepcionou muito em sua primeira temporada após ser trazido do Barcelona.

Sua ida para o City é mais um golpe em cima do rival Manchester United, que também queria o goleiro - especialmente porque David De Gea deve trocar a equipe de Old Trafford pelo Real Madrid na janela de transferências.

A contratação do arqueiro brasileiro, que foi convocado recentemente pela seleção brasileira, dá sequência à gastança dos Citizens e do técnico Josep Guardiola, que já haviam torrado 43 milhões de libras (R$ 180,36 milhões) em Bernardo Silva.

Ironicamente, tudo isso acontece alguns dias após o técnico dar uma entrevista dizendo que os valores pagos pelos grandes clubes europeus por reforços hoje em dia são absurdos - ele citou como exemplo a ida do atacante Vinícius Júnior, de apenas 16 anos, do Flamengo para o Real Madrid.


Se por um lado Ederson e Bernardo Silva chegaram, o Manchester City também deu adeus a vários atletas nos últimos dias, como os laterais Zabaleta, Clichy e Sagna, além do goleiro Caballero e do meia Jesus Navas.

Relacionados

ESPORTES 1669816223925384218

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress