Equipe do 20º DIP prende dupla investigada por estupro no bairro Tarumã

O titular do 20º Distrito Integrado de Polícia, Rodrigo de Sá, falou na manhã desta quarta-feira, dia 10, durante coletiva de imprensa realizada às 11h, no prédio da unidade policial, sobre o cumprimento de mandado de prisão preventiva por estupro majorado pelo concurso de pessoas em nome de Advan Marinho de Castro, 21, conhecido como “Soldado”, e Gabriel Araújo de Souza, 20.


De acordo com a autoridade policial, a ordem judicial em nome dos infratores foi expedida no dia 21 de janeiro deste ano, pela juíza Anagali Marcon Bertazzo, da 6ª Vara Criminal. Advan e Gabriel foram presos na manhã de terça-feira, dia 9, por volta das 9h30, nos dependências do 20º DIP, localizado na Rua Santa Helena, bairro Tarumã, zona Oeste, após serem notificados para comparecer à delegacia. 

“No dia 15 de janeiro deste ano a dupla estava voltando a pé de uma festa, por um ramal localizado no bairro Tarumã, quando resolveu abordar uma mulher de 37 anos, que estava a caminho da casa dela. Os infratores aplicaram um golpe de estrangulamento conhecido como “Mata-Leão” na vítima e em seguida Gabriel consumou o estupro carnal e Advan o anal. No momento da ação criminosa eles chegaram a ameaçar de morte o filho mulher, caso ela gritasse. A criança não estava com ela, mas Advan tinha conhecimento da existência do menino”, explicou Rodrigo de Sá.

Durante a coletiva de imprensa o titular do 20º DIP informou que após o crime a vítima compareceu à delegacia para formalizar a ocorrência. A mulher passou por exames de conjunção carnal e anal, realizados no Instituto Médico Legal (IML), que confirmaram o estupro. “Em casos de estupro a colaboração da vítima é de grande importância, uma vez que, a partir dos detalhes fornecidos pela mulher, nossa equipe de investigação conseguiu identificar e localizar os infratores”, declarou a autoridade policial.

No dia 16 de janeiro deste ano Gabriel prestou depoimento no 20º DIP, onde confirmou participação no delito e relatou que o ato partiu do amigo dele, Advan. “Representei mandado de prisão preventiva no dia 18 de janeiro, após a vítima reconhecer os infratores por meio de fotografias. Advan e Gabriel foram notificados a comparecer à delegacia e quando chegaram na unidade policial  cumprimos o mandado de prisão”, explicou Rodrigo de Sá.


Advan e Gabriel foram indiciados por estupro majorado pelo concurso de pessoas. Após os procedimentos cabíveis na unidade policial a dupla será conduzida ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde ficará à disposição da Justiça.


FOTOS: Erlon Rodrigues/ Assessoria de Imprensa da PC-AM

Relacionados

AMAZONAS 2425308786645979559

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress