Equipe de investigação do 24º DIP prende mulher procurada por estelionato

Maricilda dos Santos Baraúna, 48, foi presa em flagrante por estelionato, após investigação realizada pela equipe do 24º Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob o comando do delegado titular da unidade policial, Aldeney Goes. A prisão aconteceu na tarde de quinta-feira, dia 11, por volta das 17h, na Rua 24 de Maio, bairro Centro, zona Sul da capital.


De acordo com a autoridade policial, Maricilda estava sendo investigada desde novembro de 2016, quando foi denunciada por aplicar golpes na capital se passando por Raimunda Valdira Gomes Rufino, para conseguir empréstimos em empresas de crédito na cidade.

 “A infratora não agia sozinha. O cúmplice dela, ainda não identificado, conseguia os documentos falsos para que Maricilda realizasse os empréstimos. Nos documentos falsificados foram usados os nomes de Maria Margareth Picanço Maia, Maria Andrade de Miranda e Maria das Graças de Souza Silva, porém, a foto era sempre a mesma” explicou Goes.

Durante as investigações foi descoberto que a mulher iria realizar outro empréstimo em uma financeira, usando o nome de Valdineia dos Santos Pereira. Na tarde de quinta-feira a equipe montou campana no local e, no momento em que ela estava entrando no edifício, foi feita a abordagem. Após ser interceptada, Maricilda confessou a autoria da prática ilícita. Por conta disso ocorreu o flagrante pelo crime de estelionato.

Em consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), os policiais civis constataram, em nome da infratora, a existência de um mandado de prisão em aberto, expedido no dia 8 de abril de 2014, pelo juiz Julião Lemos Sobral Júnior, da 3ª Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Entorpecentes (Vecute). 

Na delegacia Maricilda foi autuada em flagrante por estelionato e indiciada por tráfico de drogas e estelionato. Ao término dos trâmites legais no 24º DIP ela será levada para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, zona Sul da capital. Em seguida deverá ser conduzida ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), onde irá permanecer à disposição da Justiça. 


Assessoria de Imprensa - Polícia Civil

Relacionados

AMAZONAS 5374368116552883073

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress