Disputa acirrada pelo Governo

Dos cinco pré-candidatos que já se apresentaram como postulantes ao Governo do Amazonas na eleição suplementar do dia 6 de agosto deste ano, apenas dois largam com uma aliança prévia. O PHS recebeu o apoio do PV, nesse sábado, 27, e o PMDB tem parceria äel do PP. No discurso, tanto lideranças dos partidos quanto os próprios candidatos generalizam sobre coligações e teorizam sobre prioridades de governo para um mandato de apenas um ano e três meses.

 O tempo é curto. As convenções para consolidar a participação no pleito começam no dia 16 de junho. Entre os maiores partidos no Estado, apenas o PSDB do prefeito de Manaus, Arthur Neto, não cogita ter um candidato majoritário. PT, PMDB, PSB, PHS e PR estão na disputa com candidaturas próprias. 

A composição de chapa, porém, é uma incógnita. Tudo ainda é muito vago no discurso dos pré-candidatos. O PT (Partido dos Trabalhadores) pretende realizar seminários nos próximos dias, na capital e no interior, segundo o pré-candidato, deputado estadual José Ricardo Wendling. “Vamos colher sugestões, ouvir os segmentos da sociedade para montar o plano de governo”, disse. O partido também procura um vice paracompor a chapa.

 “Não temos intenção de sairmos sozinhos, porém não descartamos esta hipótese”, completou Ricardo.

Informações do Portal Amazonas Atual 

Relacionados

POLÍTICA 5450867116305553440

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress