Defesa de Dilma pede ao TSE que desconsidere depoimentos de marqueteiros

A defesa da ex-presidente Dilma Rousseff pediu ao Tribunal Superior Eleitoral que desconsidere os depoimentos do casal de marqueteiros João Santana e Mônica Moura. que trabalharam na vitoriosa campanha de 2014.


O processo, aberto pelo PSDB, alega que chapa Dilma-Temer cometeu abuso de poder econômico e político. Daí o pedido de cassação.

O caso começou a ser julgado em abril, mas o TSE adiou os trabalhos para o envio de alegações finais dos envolvidos.

O casal afirmou ao ministro Herman Benjamin, relator do caso no TSE, que Dilma tinha conhecimento do uso de caixa 2 na campanha.

Nas alegações finais, a defesa da petista disse que os depoimentos dos marqueteiros são mentirosos e que os dois respondam por falso testemunho.


Os advogados de Dilma também argumentaram que não é possível separar as condutos de Temer e Rousseff, como quer a defesa do atual presidente da República. Isso porque, sempre de acordo com os advogados de Dilma, se tratava de uma única chapa, cujos recursos eram administrados por Edinho Silva, do PT.

Relacionados

BRASIL 4335016317021491718

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress