ALE deve responder hoje pelo processo de Henrique Oliveira

Termina nesta quarta-feira, 31, o prazo para a ALE (Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas) responder à solicitação de informação do STF (Supremo Tribunal Federal) no processo em que o vice-governador cassado Henrique Oliveira (SDD) tenta impedir a realização de eleições diretas e tomar posse do cargo. José Melo e Henrique Oliveira tiveram os mandatos de governador e vice-governador, respectivamente, cassados por maioria de votos no TSE, que determinou saída imediata dos dois. 

Eles deixaram os cargos antes mesmo da possibilidade de recurso no processo, cujo acórdão até hoje não foi publicado. O TSE também determinou, por maioria de votos, realização de eleição direta para escolha de novo governador.

Henrique apresentou ao STF uma ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental), com pedido de liminar, no dia 15 de maio. O pedido é que Supremo determine a posse a ele após o afastamento de Melo. Henrique alega que os cargos são diferentes e que no processo que cassou o governador não há nenhum indício de participação dele nas irregularidades. 

A tese do vice cassado é que “a cassação por captação ilícita de sufrágio não poderia recair sobre a chapa vencedora no pleito eleitoral, diante da alegada autonomia existente entre os cargos de governador e vice-governador”. O ministro Ricardo Lewandowski requisitou informações à ALE, que foi notiäcada na terça-feira passada sobre os cinco dias de prazo para a resposta.  

Após a resposta da ALE, também serão consultados a AGU (Advocacia Geral da União) e a Procuradoria Geral da República com o prazo comum de cinco dia. De acordo com a assessoria de comunicação da ALE, a presidência ainda não havia encaminhado resposta ao STF até a manhã desta terça-feira, 30. A ALE não informou que dados foram solicitados pelo STF. 

Relacionados

DESTAQUES 2528841507804282789

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress