Reino Unido prende 3 suspeitos de ter ligação com atentado de Manchester

Três homens foram presos nesta quarta-feira (24) em Manchester, suspeitos de ter ligação com o atentado que deixou 22 mortos e 64 feridos na segunda-feira (22). Um homem de 23 anos já havia sido detido na terça-feira (23). As novas detenções acontecem um dia depois de o governo britânico ter ativado o nível máximo de alerta terrorista.

Soldados e outros oficiais militares do Reino Unido começaram uma enorme mobilização para reforçar a segurança em locais públicos, embaixadas e prédios do governo, nesta quarta-feira.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou que o nível de alerta de segurança do país foi elevado para “crítico”. Isso significa que existe um alto risco de um novo atentado a qualquer momento. May pediu para que a população não se sinta “excessivamente alarmada”, mas defendeu como “apropriada e sensata” a decisão das forças de segurança de enviar quase 4 mil soldados para locais públicos e grandes eventos a partir desta quarta-feira.

O Palácio de Buckingham, residência oficial da rainha Elizabeth, e o número 10 de Downing Street, sede do governo britânico, estão entre os edifícios que vão ganhar reforço na segurança. Esta é a terceira vez em 11 anos que o estado de alerta no Reino Unido chega a seu nível máximo.

Suposto autor do ataque é identificado

Na terça-feira, as autoridades britânicas identificaram o jovem Salman Abedi, de 22 anos, como o suposto autor do ataque suicida em Manchester. Abedi nasceu e cresceu nesta que é a segunda maior cidade do Reino Unido, filho de pais que fugiram do regime de Muamar Khadafi na Líbia, nos anos 90. O jovem era conhecido pelos serviços de segurança, mas era considerado uma figura periférica, assim como foi o caso do autor do atropelamento em massa que deixou quatro mortos e mais de 50 feridos na ponte de Westminster, em março.

Nesta quarta-feira, a ministra do Interior, Amber Rudd, afirmou que existe uma “possibilidade” de Abedi não ter realizado o ataque sozinho. As quatro prisões realizadas podem comprovar essa tese. O grupo Estado Islâmico reivindicou responsabilidade pelo ataque, mas a polícia informou que ainda não tem provas disso.

O nome de Salman Abedi foi divulgado pela imprensa dos Estados Unidos horas antes de o governo britânico confirmar sua identidade publicamente. A prática de manter em sigilo o nome de suspeitos é comum no Reino Unido, para proteger a identidade dos indivíduos enquanto investigações preliminares ainda estão sendo conduzidas. Os jornalistas americanos citaram como fontes representantes da Casa Branca, o que provocou desconforto entre especialistas de segurança britânicos.

Aos poucos, as autoridades vêm divulgando a identidade dos mortos no ataque de segunda-feira na Manchester Arena. Entre elas está uma menina de apenas 8 anos.


Na noite de terça-feira, milhares de pessoas se reuniram no Albert Square, no centro de Manchester para uma vigília em homenagem às vítimas. O ato contou com a presença da ministra Amber Rudd e do líder do Partido Trabalhista, de oposição, Jeremy Corbyn.

Relacionados

PELO MUNDO 7758666576239749009

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress