José Serra teria recebido propina em contas bancárias na Suíça, diz delator

O senador José Serra (PSDB-SP) teria recebido da Odebrecht propinas através de transações bancárias efetuadas no exterior. De acordo com o ex-executivo da empreiteira, Luiz Eduardo Soares, o tucano recebeu, entre 2006 e 2009, 1,59 milhão de euros e R$ 6,25 milhões. A declaração foi dada durante depoimento prestado em acordo de delação premiada.

Soares revelou ao Ministério Público Federal (MPF) que foram realizadas três transferências para o político. A primeira, em 2006, seria referente a obras da linha 2-Verde do metrô de São Paulo e totalizaria 753,9 mil euros. A segunda transação, de 835,1 mil euros, teria ocorrido em 2007 por conta de obras de construção do Rodoanel. Já em 2009, o senador teria recebido em euros o equivalente a R$ 6,25 milhões pelas obras de ligação das rodovias Dutra e Carvalho Pinto.

Todo o montante destinado a Serra teria sido pago através do lobista Amaro Ramos. As transferências de 2006 e 2007 teriam sido efetuadas no Cornér Bank, da Suíça, para uma empresa de Ramos instalada nos Estados Unidos. O pagamento de 2009, também feito em uma conta no país europeu, teria ocorrido por meio de uma offshore.


Segundo o jornal O Globo, a assessoria de imprensa de José Serra declarou que o relato de Luiz Eduardo Soares é falso.

Relacionados

POLÍTICA 4832371793379381543

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress