Delatores indicam que Eliseu Padilha tratou de propina nos governos de FHC, Lula e Dilma

Depoimentos prestados por ex-executivos da Odebrecht que fecharam acordo de delação premiada na Operação Lava Jato indicam que Eliseu Padilha, ministro da Casa Civil do governo de Michel Temer, atuou em negociações de propina durante os mandatos de Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Roussef na presidência da República. A informação é do jornal Folha de S. Paulo.

Padilha, segundo delatores, teria sido o responsável por arrecadar da Odebrecht cerca de R$ 11,5 milhões. Pelo menos seis pessoas citaram o nome do político e o relacionado a dinheiro ilícito atrelado a obras no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, Eclusa Lajeado, em Tocantins, e na ferrovia da Trensurb, no Rio Grande do Sul.

Benedicto Junior, ex-presidente de Infraestrutura da Odebrecht, e Valter Lana, ex-diretor de contratos da empreiteira, são dois dos executivos que falaram sobre o político em suas delações. Eles indicam que o atual ministro da Casa Civil pediu propina relacionada a um processo licitatório ocorrido em 2001. Os pagamentos, segundo Lana, se estenderam pelos anos seguintes.

Os delatores também citaram uma reunião ocorrida em 2008 e pagamentos registrados em 2010. O político também seria responsável por administrar o dinheiro recebido da Odebrecht para campanhas do PMDB em 2014.


Eliseu Padilha é alvo de dois inquéritos autorizados pelo ministro do Supremo Tribunal Federal e relator da Operação Lava Jato, Edson Fachin. 

Relacionados

BRASIL 5071102139333441686

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress