Delações apontam irregularidades em metade dos estádios da Copa



As delações da Odebrecht apontam irregularidades em metade dos 12 estádios de futebol construídos para a Copa de 2014.

As obras no Maracanã, no Rio de Janeiro, no Mané Garrincha, em Brasília, na Arena Pernambuco, em Recife, no Arena Castelão, em Fortaleza, e na Arena da Amazônia, em Manaus, são alvo de investigação da Lava Jato.
Além destes, um inquérito relacionado à Arena Corinthians segue em sigilo no Supremo Tribunal Federal (STF).
Em pelo menos quatro Estados, as construtoras acertaram valores de licitações com políticos, sendo que cada uma, segundo os delatores, levou vantagem em pelo menos um dos contratos. Além da Odebrecht, Delta, Andrade Gutierrez e a Carioca Engenharia foram beneficiadas.
Após o depoimento dos executivos da empreiteira, de acordo com informações do portal G1, petições envolvendo os estádios citados devem ser encaminhadas, pelo relator da Lava Jato no Supremo, Luiz Fachin, a outras instâncias. O pedido foi feito pela Procuradoria-Geral da República.
A Arena foi construída para receber a Copa do Mundo de 2014, em Manaus. Segundo denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR), existem suspeitas de irregularidades sobre os estádios, uma vez que foram beneficiados com investimentos bilionários.
O ministro Edson Fachin, relator da operação no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou o encaminhamento das investigações para instâncias inferiores sobre o Maracanã, o Mané Garrincha, e as arenas Castelão, da Amazônia e Pernambuco.
As informações sobre a Arena, já foram remetidas para a Justiça do Amazonas pelo ministro-relator, com cópia para a Procuradoria da República no Amazonas.

Relacionados

POLÍTICA 900756904352653919

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress