Líderes do massacre serão transferidos para presídios federais

A cúpula da segurança nacional desembarcou em Manaus, na noite desta segunda-feira, um dia após a morte de 60 detentos do Sistema Prisional do Amazonas. Cinquenta e seis foram mortos durante rebelião no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) iniciada no domingo, e encerrada na manhã desta segunda-feira. Outros quatro presidiários foram mortos no final da tarde na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), também na capital.


Além da liberação dos recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) na última quinta-feira, o ministro anunciou ainda ajuda na transferência de presos do sistema prisional do Amazonas para outros estados brasileiros.



Para os líderes que participaram do massacre, haverá o pedido de transferência para presídios federais. Aqui, nos colocamos à disposição para ajudar na transferência das lideranças e ainda para a identificação dessas lideranças. Colocamos também à disposição do Instituto Médico Legal (IML) todo o apoio técnico e pessoal necessário para acelerar a identificação dos corpos. Vamos reforçar o apoio à segurança pública. Estamos aqui para auxiliar o estado para que o mesmo possa voltar a normalidade — disse Moraes.

REFORÇO NACIONAL
O ministro destacou ainda que o envio da Força Nacional é uma das alternativas disponibilizadas ao Estado. No entanto, o governador José Melo e o secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes descartaram a necessidade de uso dessa estrutura. Para Melo, a situação está controlada e todas as medidas cabíveis já foram tomadas.

Fonte: O Globo 



Relacionados

AMAZONAS 7833043081710540677

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP
item
Wordpress