Equipe da DIP de Coari cumpre mandado de prisão por tráfico de drogas naquele município

Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Coari, município distante 363 quilômetros em linha reta da capital, sob o comando do delegado titular da unidade policial, Mauro Duarte, cumpriu no lugar, na manhã desta sexta-feira, dia 13, por volta das 9h, mandado de prisão preventiva por tráfico de drogas em nome de José Gerson Mota da Silva, 32, conhecido como “Mata Porco”.

De acordo com a autoridade policial, José Gerson foi interceptado pela equipe da DIP de Coari na residência onde morava, localizada na Rua Major Zeca, bairro Tauá-Mirim, naquele município. O fato ocorreu em cumprimento a mandado de prisão expedido no dia 25 de abril do ano passado. Em consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) foi constatado que o homem já havia sido preso no dia 9 de novembro de 2015, por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.
“No ano retrasado o infrator foi preso por policiais militares no momento em que desembarcou de uma aeronave que havia pousado no Aeroclube de Manaus, no bairro Flores, zona Centro-Sul. Na ocasião ele estava com uma pistola tipo Beretta da marca Taurus, calibre 6,35 milímetros, de uso restrito, contendo três munições não deflagradas, além de R$ 8.938 mil e 12 trouxinhas de maconha”, disse Duarte.
Segundo o delegado, José Gerson chegou a requerer pedidos de liberdade provisória junto à 4ª Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Entorpecentes (4ª Vecute), mas todos foram negados, motivo pelo qual ele impetrou Habeas Corpus. Mauro Duarte explicou que o remédio constitucional foi deferido no dia 23 de dezembro de 2016, data em que foi expedido o alvará de soltura e “Mata Porco” passou a responder pelos crimes em liberdade.  
Conforme a autoridade policial, no dia do primeiro julgamento de José Gerson, ocorrido no dia 25 de abril do ano passado, na 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJ-AM), a liminar concedida pela desembargadora Encarnação Salgado foi cassada por unanimidade, ocasião em que os desembargadores entenderam que o infrator representa concretamente uma ameaça à sociedade caso continue solto e, por esse motivo, deve permanecer encarcerado.  
Ao término dos procedimentos cabíveis, José Gerson será encaminhado à Unidade Prisional de Coari, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Relacionados

AMAZONAS 2111783614277436879

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Julgamento de josé melo

Relator vota contra cassação de Melo e ministra pede vistas do processo

Julgamento de José Melo na íntegra

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP

Publicidade

Publicidade
item
Wordpress