Josué Neto deixa um legado de insucesso administrativo na Aleam

O presidente da Assembleia Legislativo do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (PSD), deixa um pobre e desprezível legado administrativo, apesar de ter batalhão da Polícia Militar ao seu comando (com dupla remuneração Aleam - PM) os militares não foram capazes de prevenir à segurança pessoal da maior autoridade do Estado do Amazonas, Governador José Melo (Pros) – manifestação política do dia 01/02/16, um manifestante jogou papeis imitando cédulas de R$ 100, humilhação sem precedente.

"Pega teu dinheiro", disse o homem ao jogar as notas, que tinham o rosto de Melo impresso nas cédulas falsas. Após o ato, Hinaldo de Castro Conceição, de 20 anos, foi retirado do local por seguranças da Assembleia.    

Se fosse um terrorista armado teria executado o senhor Governador.

Para que serve o batalhão de PMs à disposição da Aleam?

Bajuladores fardados!

Outra nódoa; a não reposição salarial dos servidores da augusta casa legislativa.
Poderíamos escrever, sobre a subserviência do poder legislativo ao poder Executivo, no caso da Eleição interna do Tribunal de Contas do Amazonas.

Gestor despreparado, desqualificado, omisso, e subserviente.

Josué Neto vá e não retorne tão cedo.

Por Macunaíma Amorim


Relacionados

CORREDORES DO PODER 2944529684902343265

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Julgamento de José Melo na íntegra

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP

Publicidade

Publicidade
item
Wordpress