Cláusula no contrato da Crefisa pode complicar renovação com o Palmeiras

A renovação entre Crefisa e Palmeiras ganhou mais um capítulo polêmico. O jornalista Eduardo Ohata, do UOL Esportes, teve acesso ao contrato por escrito e descobriu que há uma cláusula que permite a Leila Pereira e José Roberto Lamacchia, donos da empresa, terem mais 30 dias após encerrar o vínculo para decidirem se renovam ou não com o clube. O vínculo oficialmente se encerra no dia 21 de janeiro.
O grande problema gira em torno da candidatura de Leila ao Conselho Deliberativo do Palmeiras. A eleição está prevista para o dia 11 de fevereiro, ou seja, os donos da Crefisa podem, na data, não terem definido se vão em frente com a parceria.
Para piorar, o ex-presidente Paulo Nobre, com quem Leila já teve entreveros no passado, impugnou a candidatura da empresária justificando que, para concorrer ao cargo de conselheira, precisa ser sócia, ao menos, por oito anos. Segundo Nobre, a dona da Crefisa teria se tornado associada do Palmeiras apenas em 2015.
Mustafá Contursi, ex-presidente do Verdão de 1993 a 2005, garante ter concedido a Leila o título de sócia-benemérita em 1996. Não há, todavia, prova concreta disso, razão que a impede de ser candidata ao Conselho em fevereiro. Leila, é claro, nega a versão de Nobre e ameaça processá-lo na Justiça.
De acordo com reportagem, uma eventual impugnação da candidatura de Leila "poderá complicar a renovação da Crefisa com o Palmeiras".
Ainda que Leila seja eleita para o primeiro mandato no Conselho, há chances de ela sequer assumir o cargo caso o Conselho questionar a candidatura da empresária. Outro complicador é o fato de a eleição para conselheiros ser proporcional (como na eleição para vereadores, quando um nome forte ''elege'' outros que vêm na cola).
Uma eventual impugnação da candidatura de Leila, se acontecer após o pleito, pode derrubar os conselheiros eleitos na chapa de Mustafá, uma das mais fortes hoje no Conselho Deliberativo.
Uma posição de Galiotte sobre a validade da candidatura de Leila deixará mais claro os cenários. A saia justa que o novo presidente se meteu não é nada agradável - de um lado, o amigo e eterno apoiador Paulo Nobre; do outro, Mustafá Contursi com sua metralhadora apontada para a cúpula alviverde; do outro, e na mesma linha do cartola, Leila Pereira, exatamente o elo mais importante para contratações de peso como a do atacante Miguel Borja.

Relacionados

ESPORTES 2015665607125627343

Corredores do Poder

+ CORREDORES DO PODER

Instagram

WHATSAPP

WHATSAPP

Facebook

Publicidade

Publicidade
item
Wordpress